Chineses deixam Espanha sem presunto

Grande procura por produto já fez o preço subir mais de 10%.

O impensável aconteceu: Espanha está em risco de ficar sem presuntos em stock. E a culpa é dos consumidores chineses. É que o famoso produto de luxo da Península Ibérica está a conquistar o mercado chinês, estando a ser procurado e comprado em grandes quantidades por empresas daquele País, para ser vendido a preços exorbitantes.

Depois dos vinhos franceses, do caviar e das trufas, os consumidores chineses mais ricos têm agora as atenções viradas para o afamado ‘jamón ibérico’, depois te terem sido levantadas uma série de restrições à importação deste produto.

O problema é que o melhor presunto leva muito tempo até estar pronto e a procura está a ultrapassar em grande escala a capacidade de produção. Os chineses, tradicionalmente amantes da carne de porco, procuram maioritariamente o presunto de bolota de excelência.

Ora o stock já está seriamente debilitado e na época natalícia, em que a procura pelo produto cresce exponencialmente em Espanha, o presunto à mesa de Natal pode estar em risco.

Segundo os últimos dados, os preços já dispararam mais de 10%. Um presunto de 7,5 kg pode chegar aos 600 euros.

“É inevitável que o preço do presunto em Espanha continue a subir. As empresas licenciadas para exportar presunto de bolota para a China não têm o suficiente para fazer frente à procura”, explica ao The Guardian Roberto Batre, diretor da Shangai de Delaiberia Gold, que exporta presunto vinho e azeite espanhóis para a China.

Para responder à elevada procura do produto de luxo, algumas empresas Chinesas já importam porcos ibéricos congelados, fazendo a cura posteriormente já em território chinês mas, segundo os empresários espanhóis, os clientes dizem que “não é a mesma coisa” e o presunto “acaba por ficar demasiado salgado”.

Fonte: Correio da Manhã

Anúncios
%d bloggers like this: